terça-feira, 23 de novembro de 2010

DEAD TO THE WORLD (Southern Vampire Series #4)

Photobucket
“É ano novo. Após terminar seu turno no Merlotte’s, a garçonete telepata Sookie Stackhouse dirige para casa, cansada. No caminho, encontra um homem correndo na estrada. As 3h00. Pelado. Para piorar, Sookie reconhece o estranho: é Eric Northman. Mas 'o vampiro' Eric não é o mesmo de sempre. Ele está sem memória e não faz a menor idéia de quem é, de onde está e de quem o deixou assim.”
DEAD TO THE WORLD (Southern Vampire Series #4)
CHARLAINE HARRIS
291 páginas na versão mass market paperback americana.
Ace Books, 2004.


Dead to the world ("morto para o mundo", em uma tradução livre) é o quarto livro da série de vampiros mais cool da atualidade...Não, do universo! Sim, sou uma fã assumida da saga de Sookie & cia., que deu origem ao seriado True Blood e que já teve seus três primeiros livros publicados no Brasil: Morto até o Anoitecer, Vampiros em Dallas e Clube dos Vampiros, nesta ordem. O primeiro volume foi publicado por aqui pela Ediouro e os demais pelo selo Arx, da Editora Saraiva. Infelizmente, Dead to the World não tem previsão de lançamento no Brasil (mas certamente a Arx irá lançá-lo até a estréia da 4ª temporada de True Blood na HBO, o que vai demorar).

Já adianto que por se tratar do 4º livro da série esta resenha conterá spoilers dos livros anteriores. Proceda por sua conta e risco!

Sim, temos uma overdose de Eric, “o vampiro”, neste livro, para alegria de todas nós (não neguem, vocês ficaram felizes)! Mas trata-se de um Eric sem memória e, portanto, sem a mesma personalidade dos três livros anteriores. Nem por isso é uma personagem menos interessante. Além do arco principal da estória, que envolve a investigação do por quê Eric está como está, somos apresentados a novos “supes” (como diria a Sookie, referindo-se a comunidade dos seres sobrenaturais como vampiros, lobisomens e shifters), além de aprendermos mais sobre os lobisomens de Jacksonville e, de quebra, conhecermos um pouco mais de Jason Stackhouse (que eu passei a considerar um pouco menos detestável ao final desse livro).
O ponto alto do livro, no entanto, são as interações entre uma Sookie que tem como resolução de ano novo não acabar sendo espancada (bastante compreensível, após os livros anteriores) e um desmemoriado Eric (que agora assiste “Buffy – a caça vampiros” e usa moletons comprados no Wal-Mart). A progressão do relacionamento de ambos é recheada de momentos engraçados, que me fizeram passar vergonha em locais  públicos (eu ficava com cara de idiota tentando segurar risos involuntários).

 "Posers" - Eric Northman sobre Buffy.
(ok, ele não disse isso mas tenho certeza que diria se tivesse a oportunidade)

O final, como de costume para os livros da série, amarra as pontas que devem ser amarradas, mas deixa o suficiente em aberto para render mais livros. Gosto muito do modo como a autora encerra cada livro da série, por que nada é tão frustrante quanto acabar um livro e não ter nenhuma das suas dúvidas respondidas.

Sem maiores spoilers, preciso concordar com algumas críticas ao prefácio. Acredito que o gancho utilizado para tirar um dos personagens de cena e permitir o desenvolvimento desse livro não foi dos mais críveis. Aliás, a intenção da autora ficou óbvia. De todo modo, se eu disser que os resultados de tal gancho não me agradaram, estaria mentindo. Certamente algumas das passagens mais satisfatórias da série até aqui talvez não fossem possíveis não fosse a desculpa (esfarrapada, reconheço) dada pela autora no prefácio. Então, sim, um deus ex machina nem sempre é um desastre total (e por isso a Harris é competentíssima! Saber utilizar um não é o que eu chamaria de fácil).

Preciso comentar ainda que o nome da série foi traduzido para “Vampiros Sulinos” no Brasil. Ah, sério mesmo? Por mais que eu ache fundamental utilizarmos o mínimo de estrangeirismos possível, tenho a mais absoluta convicção de que deveríamos ter mantido o nome da série em inglês neste caso. [Retificação: o Victor, do Mestre das Resenhas, confirmou com a editora que está sendo utilizado "Crônicas de Sookie Stackhouse" e não "Vampiros Sulinos" como nome da série. Ainda bem! Obrigada pela informação, Victor!]

Como não dá para falar de "Vampiros Sulinos" (*dor*) sem colocar uma foto de Alex Skarsgard, resolvi inserí-la aqui porque nos outros lugares do texto ficou estranho. Tah dah!

Feito o desabafo, li até o momento os 04 primeiros livros da série (composta por 10 livros até aqui e sem previsão de término) e simplesmente adorei. Há ação, mistério, romance e falas inteligentes na medida certa. Ler algo protagonizado por Sookie Stackhouse é um alívio após a morta-viva Bella Swan (desculpem-me o trocadilho) e outras heroínas que considero intragáveis, mas parecem fazer um sucesso estrondoso.

Além disso, o universo criado por Harris para a série é enorme e riquíssimo. Dá para pensar em milhões de spin offs! E não falo apenas pelo fato de termos praticamente todos os seres sobrenaturais reunidos num só lugar, mas por sacadas como direitos dos vampiros e seitas religiosas fundamentalistas. Sério, isso é genial! E não é só porque eu sou uma estudante de direito (ok, talvez seja), mas por que é o tipo de coisa que revitaliza um personagem mítico já revisitado milhões de vezes e o lê a luz de temas atuais (dos direitos civis ao Twitter).

Por fim, uma confissão: Eu adoro as capas americanas da série (sim, aquelas que todo mundo odeia). Isso não quer dizer que sejam bonitas, na verdade são horrendas. Mas sempre penso que antes da série ser um New York Times Bestseller algum desavisado viu a capa e pensou: “Ahhh, um desenho de criança. Que bonitinho! E é uma estória sobre vampiros! Acho que a [insira nome de criança] vai adorar”. Mal sabia esta pobre mãe o que estava colocando na mão de sua criança...hahaha. Eu sei, é cruel. Mas sempre achei esta situação tremendamente engraçada.

Narrativa: 5/5
Desenvolvimento das personagens: 5/5
Fator X: Eric vendo Buffy de moletom. MOLETOM! E Eric fazendo puppy eyes, isso também é relevante.
Avaliação Geral: 5/5 

9 comentários:

Juny K. (Juliana Almeida) disse...

Os spoilers da quarta temporada/livro eram td que eu queria depois daquele ultimo capitulo da série super do além! *-*

Que bom que vai aparecer mais o Eric!

Ótima resenha!

Juny K. (Juliana Almeida) disse...

PS: Te linkei la no Dear Book!

Kathy disse...

Muito boa a sua resenha! Adorei!

Beijos,
Kathy
http://leitora-compulsiva.blogspot.com

Victor disse...

Estou para ler o terceiro ainda, mas a temporada 3 já revelou muita coisa mesmo, entao nao fez muita diferenca. Uma coisa que nao se está muito presente nesse livro sao as bruxas, que Allan Ball já afirmou que vao estar bem presentes nessa quarta temporada. Vou ler logo Club Dead para comecar este. Foi uma decepcao, achava Bill um tao bom moco, mas depois dos primeiros trechos do três, já estava pegando minha espingarda de caipira e atirando no traseiro vampiresco dele - com balas de madeira huahuahua. Sobre o gancho para o próximo, você tem razao. Fica uma coisa de preciso, mas nao é TAO necessário assim.
Nossa, a crianca vai ter pesadelos. A mae que se prepare para escutar algumas perguntas indevidas ou hipóteses medonhas. Eu gosto das capas americanas, mas nao tenho nada contra as tye in. Ah, falei com a editora ( responsável pela edicao dos livros no Brasil ) e ela disse que, felizmente, eles usam Crônicas de Sookie Stackhouse como nome da série e nao Vampiros Sulinos - fazem bem hahaha

Gostei da resenha ! Você ressaltou coisas bem interessantes, como a comparacao da Buffy kkk Mal posso esperar para ler.

Beijos e até a próxima,

Victor

Beli disse...

Ainda não li essa série! tenho o primeiro livro aqui...
Já assisti o seriado q é td de bom!!!

Adoreiii e ainda tenho q ler!

Angélica Roz disse...

Nossa que blog legal vc tem!! Me tornei seguidora! :) Não conheço essa série, então não vou ler a resenha por causa dos spoillers.
Estou passando para avisar que o seu blog já está lá na Retrospectiva Literária. :) Obrigada por participar e divulgar! Adorei ver o selinho aqui! :) Bjss!

Mirelli Lima disse...

Oie!
Acabi de conhecer seu blog e já estou te seguindo, parabéns pelo seu cantinho!!!!

E sobre sua resenha, acredita que não lí nem o primeiro? lerda. ;)
Adoroooo saber que há tantos livros ainda para ler. hehe

Beijão

Militcha disse...

Aaaaaa eu adorava Buffy, que saudade! Cheguei até ler alguns livros da saga =/

;*

Mariana disse...

Esse é um dos livros da série que mais gosto!

Eric *_* hmm cena do chuveiro....

Bjs
Mari
Psychobooks