segunda-feira, 18 de julho de 2011

POUT-PORRIE #01 - Sophie Kinsella


Adoro Sophie Kinsella. E tenho certeza que seriamos melhores amigas, tomando chá à tarde num jardim inglês e usando gírias como “bloody [whatever]”. E ela me enviaria ARCs dos seus livros e colocaria dedicatórias neles para mim, por toda a ajuda no processo criativo. NÃO, melhor: ela escreveria um livro sobre mim. Sim, é isso. Ela escreveria um livro sobre mim e dividiria os royalties porque “é o mais justo a fazer, considerando que toda a inspiração da personagem veio de você!”; e eu diria “Ah, Sophie! Não é realmente necessário! Se bem que, você sabe, aquele incidente em que a protagonista se enfureceu com o garoto que não conseguia respirar e que agora será juiz e jamais deixará barato qualquer caso que ela pegar FOI exatamente o que ocorreu comigo”.

E nos duas riríamos e eu usaria meus royalties para comprar mais livros no Better World Books, ajudar os desabrigados e ir morar no Japão.

MAS passados os meus devaneios, imagino que a maioria saiba quem é Sophie Kinsella (ou Madeleine Wickham, que é um nome muito mais legal então me expliquem porque ela não o usa). Em caso negativo, você pode olhar na Wikipedia, pois estou com preguiça de entrar em detalhes. De todo modo, sou muito fã dela, porque NINGUÉM no universo consegue fazer suas personagens principais passarem por situações tão embaraçosas que eu tenho vontade de largar o livro tamanha a vergonha alheia experimentada. Ela é uma diva e, portanto, merece ter um post dedicado a sua obra (por outro lado, é a minha tentativa de um dia, quem sabe, ela colocar no Google “SOPHIE+ KINSELLA+BRASIL”, ver isso aqui e efetivamente me chamar para tomar um chá).
 
 SOPHIEMECONVIDA

Independentemente de meus motivos ulteriores, a idéia é falar um pouquinho (bem pouquinho) dos trabalhos da Sophie já publicados por aqui, ainda que uma maneira totalmente subjetiva e que dificilmente vai servir ao propósito de ajudar alguém a decidir se lê um dos títulos abaixo ou não. Oh well...

SPOILERS AHEAD! Prossiga por sua conta e risco.

 “DELÍRIOS DE CONSUMO DE BECKY BLOOM” (e todas as sequências):
Protagonista? Becky Bloom, jornalista financeira sem o menor controle sobre suas finanças pessoais.
Cara bonitão? Luke Brandon, executivo-chefe da Brandon Communications ou “o cara que inicialmente empresta 20 libras para Becky achando que ela vai comprar um presente para a tia doente, quando na verdade o presente é para ela mesmo, o que lógico ele descobre e a situação toda é muito embaraçosa”.
É sobre o que mesmo? Sobre aprender a segurar seus impulsos consumistas numa sociedade em que o ter se sobrepõe ao ser. Não, na verdade não. É sobre Becky tentando ordenar suas finanças enquanto foge do gerente do banco, Derek Smeath.
E, tipo assim, você acha que eu devia ler? Acho. LEIAAGORA.
Comentários adicionais e sem utilidade prática: Becky Bloom é uma das poucas personagens que não aprende nada ao longo de diversos livros e que mesmo assim eu amo. Muito. Porque ela sou eu (não se acanhem, ela é todas nós). A verdade é que é difícil ser uma pessoa controlada quando o Submarino te manda emails todo o dia (várias vezes ao dia) dizendo que é a sua última oportunidade de aproveitar até 70% de descontos em mais de 10.000 livros.

Ainda não cheguei neste ponto, por falar nisso.

“O SEGREDO DE EMMA CORIGAN”:
Protagonista? Emma Corigan, que fala mais do que devia e mata a planta da colega de trabalho chatinha lhe dando suco de laranja e não água.
Cara bonitão? Jack Harper, executivo-chefe da Panther Cola ou “o cara que senta ao lado de uma louca no avião que durante uma turbulência conta a ele todos os seus segredos mais embaraçosos”.
É sobre o que mesmo? Uma lição de vida sobre como você deveria manter sua boca fechada em momentos de crise, pois o estranho que ouviu tudo o que você acabou de dizer pode ser o fundador da empresa em que você trabalha. É batata, como diria Nelson Rodrigues.
E, tipo assim, você acha que eu devia ler? É um de meus favoritos dentre os livros de Sophie, então, duh.
Comentários adicionais e sem utilidade prática: Li “O Segredo de Emma Corigan” há tanto tempo que talvez se o reler hoje, deixe de ser meu favorito. Mas hey, o livro é tão bom que até a diva Meg se “inspirou” (para aqueles com a sutileza de Sheldon Cooper, sim, eu estou empregando o expediente do eufemismo) nele para escrever “Rainha da Fofoca”. Só que ela trocou o avião por um trem, a protagonista inteligente por um ser semi-idiota que esquece de entregar o TCC (oi?).

“SAMANTHA-SWEET EXECUTIVA DO LAR”:
Protagonista? Samantha Sweeting, advogada workaholic que não sabe nem fritar um ovo e após um surto vira empregada de um casal de novos ricos simpáticos.
Cara bonitão? Esqueci o nome dele pessoas...Desculpem-me! Mas ele tinha um bar, adorava a mãe e sabia lidar com flores.
É sobre o que mesmo?Work and life balance”, como diria o RH da sua empresa.
E, tipo assim, você acha que eu devia ler? Como tudo de Sophie, é um chick lit leve e divertido, mas não o acho um bom livro e esta longe dos melhores de Sophie (a maioria das pessoas cujas resenhas a respeito já li parecem, no entanto, discordar de mim). Então não, não recomendo.
Comentários adicionais e sem utilidade prática: Esse livro começou muito bem, a protagonista era uma workaholic inveterada que tenta “contrabandear” o Black Berry para dentro de um SPA que proíbe eletrônicos. Ri horrores com a obsessão dela por trabalho, me identifiquei aqui e ali e achei o surto de Samantha quando ela comete um erro que poderia lhe custar sua carreira bem crível. Mas daí quando ela passou a trabalhar como empregada doméstica para um casal de ricos no interior da Inglaterra porque foi confundida com alguém que iria fazer entrevista para a posição...Bem, daí foi um pouco demais. Não exijo muito, mas um mínimo de verossimilhança vai muito bem, obrigada.

“LEMBRA DE MIM?”:
Protagonista? Lexie Smart, vítima de amnésia com um marido lindo, um apartamento grande e uma posição de chefia na empresa.
Cara bonitão? Jon, amante de Lexie (fica feio dizer dessa forma, mas não vou enfeitar a coisa. Se você chamar a melancia de banana, adivinhe só, ainda é uma melancia).
É sobre o que mesmo? Dirigir com segurança para evitar um acidente de carro que lhe custará sua memória dos últimos três anos, no qual você sofreu transformações mais drásticas do que aquelas de Extreme Makeover: Home Edition.
E, tipo assim, você acha que eu devia ler? Se for fã de Sohpie, sim. É melhor que “Samantha Sweet”, mas não é um dos meus favoritos.
Comentários adicionais e sem utilidade prática: Lexie é uma protagonista meio chatinha, para falar a verdade. Ela não tem nenhum traço meio psycho como a Becky Bloom, Emma, Lara ou Sadie. E eu confesso que eu tinha certeza que o acidente tinha sido uma tentativa de homicídio e que perpetrador e o motivo seriam revelados no seu devido momento...No fim, não era nada disso, o que é uma pena, porque misture chick lit com tentativa de homícidio e eu já estou amando muito tudo isso.

“MENINA DE VINTE”:
Protagonista? Lara Lington, headhunter, stalker do ex-namorado e Chico Xavier nas horas vagas; e Sadie, tia-avó de Lara que curte dançar um Charleston e sacudir umas correntes por aí.
Cara bonitão? Ed, workaholic divo que aceita sair com Lara após ela lhe pedir em uma reunião de trabalho...em que ela entrou de penetra. Pois é.
É sobre o que mesmo? Sobre guardar as jóias dos seus parentes falecidos para que eles não venham atrás de você te pedindo ajuda para achá-las, o que possivelmente lhe renderá uma internação e remédios para esquizofrenia.
E, tipo assim, você acha que eu devia ler? Neste momento. Abra uma nova aba no navegador e encomende o seu exemplar com o cartão mágico mencionado acima.
Comentários adicionais e sem utilidade prática: Eu adoro estórias de fantasmas e Sophie Kinsella e os anos 20. A combinação foi meio certeira, para falar a verdade. Mas Menina de Vinta é mais do que isso...É a primeira vez que eu efetivamente fiquei triste em uma estória de Sophie, a primeira vez em que suas personagens são mais complexas e que os assuntos abordados um pouco mais sérios. Ainda é Sophie, ainda é divertidíssimo...Mas  é mais do que isso. E o resultado é incrível.

Então é isso. Não posto há séculos, mas tenho dificuldades em gerenciar meu tempo na minha vida pessoal, como vocês já sabem.
 

 Ok, tenho sérias dificuldades. Ah, cale a boca.

5 comentários:

Lis disse...

Aaaah, eu adorei o post! Embora eu não tenha lido os livros dela só visto o filme "Delírios de Consumo de Becky Bloom".
Acho super válido a autora um dia jogar no google e encontrar seu post, e, claro, te convidar para um chá XD
Muito gracinha a divulgação que você fez dos trabalhos dela, gostei mesmo!
Beijos

Isabella disse...

É a primeira vez que visito o seu blog e adorei. Eu nunca li nada da Sophie Kinsella e depois desse post acho que vou ali pegar o cartão mágico e pedir uma cópia para mim de alguns livros dela. Eu sou louca para ler Delírios de Consumo de Becky Bloom, mas toda vez que vou comprar livros eu esqueço desse. E eu adorei os Comentários adicionais e sem utilidade prática.

http://isa-bella.com

Niii disse...

Rir horrores desse post!
p/ começo... eu tbém quero ser BFF da Kinsella! Ela é diva e sempre me deixa feliz quando eu leio os livros dela.

eu já li todos da sophie até mesmo mini shopaholic, que é uma fofura com a Minnie! vc tem que ler! hauhau Ela deu ainda mais graça a história.E não sei com a Kinsella faz isso, mas o povo(mãe, pai, suze, Danny...) estão ainda mais loucos! huaua e o Luke mais gato(Amo!).. ele é meu sonho de consumo. Acho o jeiro 'trabalho é meu segundo nome' sexy! huahau


Tenho vontade de ler os livros que ela escreveu com o nome verdadeiro dela.. vc já olhou!? Tem um monte.
*_*

bjs

ps: Não someeeee!

Dani disse...

Senti falta dos seus posts, Leka! Adoro seu jeito de escrever.

Eu já li "O Segredo de Emma Corrigan" e "Lembra de Mim?" (e vi o filme de Becky Bloom, isso conta?), e posso dizer que adoro a Sophie Kinsella. Mesmo sendo fã da Meg Cabot, acho as piadas da Sophie melhores. Tô louca pra ler "Menina de Vinte".

Não suma mais, Leka! :D
Beijos.

Evellyn disse...

o-ho
volte!
Leka.... que perigo esse seu post hein... Eu so li Becky e to louca por Emma... Mas ai vc fiz isso da Meg... huahua RiMT!!!
Anyway... quero mesmo ler esse e Samantha!
Um dia quando sub fizer promoção por 9,90!

bjbj
Evellyn!