terça-feira, 8 de março de 2011

GOSTO DE DESENHOS, ME PROCESSE #01 - Hetalia: Axis Powers


 
 

Carnaval, esse feriado maravilhoso que me permite fazer todas as coisas nerds do universo que minha agenda de Estado atribulada não me deixa fazer nos outros dias. Na verdade, eu não sou exatamente uma fã do Carnaval “tradicional”, aquele no qual você viaja com os amigos para participar de blocos de ruas em praias longínquas que só são lembradas no Carnaval (veja só).



Aliás, numa breve nota, um obrigada a todos os meus amigos que compreendem a minha missão germânica de falar somente a verdade para eles: não, não tenho vontade de passar o Carnaval com vocês. Mas amo todos vocês, do fundo do coração. Uma coisa obviamente não exclui a outra.

 Meus amigos já desistiram de lutar contra os fatos.
 

Agora que abri meu coraçãozinho e vocês entenderam porque estou postando no blog e não me virando na areia (como um frango a milanesa) no litoral, tentando ser atingida por um raio de sol entre milhões de guarda-sóis, enquanto crianças me jogam areia (e mulheres chacoalham a canga e me jogam areia! PESSOAS ADULTAS! É imperdoável, mesmo) e formas de vida pseudo-inteligentes param na avenida a beira mar ouvindo “Like a G6” no último volume e no modo “repeat”, vamos ao motivo do post: animes! E mangás. E Hetalia!

Pastaaaaaa! (você logo entenderá)

Sim, desenhos japoneses. Com os quais você possivelmente tem ou já teve alguma resistência (não se envergonhe). Mas, sério, leia até o final do post. Ao menos você vai relembrar algo de geopolítica, OLHA QUE LEGAL!

Bem, Hetalia surgiu como quadrinhos publicados online por Hidekaz Hiramuya. Fez tanto sucesso que foram publicados no formato tankobon (encadernado) no Japão em 2008. São 03 volumes no total, sendo que o primeiro já está disponível no Brasil pela NewPop (em uma edição meio cara de R$19,90, mas pelo menos chegou por aqui). Hetalia rendeu ainda um anime com mais de  100 episódios (e contando!) de 5 minutos cada e um filme de 2010 chamado "Hetalia Axis Powers The Movie: Paint it white".

Ok, ok você já entendeu a “ficha técnica” da coisa toda, mas afinal que diabos é Hetalia, você me pergunta? Bem, é a coisa mais engraçada e politicamente incorreta do universo. Mas como isso não é o suficiente, vamos ao enredo: Hetalia acompanha os países que compuseram o “Eixo” (Itália, Japão e Alemanha) e os “Aliados” (EUA, Inglaterra, Rússia, França e ocasionalmente, China) durante a segunda Guerra Mundial e o restante do século XX. Claro que além desses países, há várias outras nações com participações especiais ao longo da série (e não, o Brasil nunca deu as caras por lá).

E o que há de diferente nisso tudo? Resposta: ANTROPOMORFISMO. Em Axis Power Hetalia os países são pessoas. Então você não acompanha a “Itália” como um país com seus políticos, território e população, mas a “Itália” aqui é uma pessoa (um chorão que gosta muito de macarrão, mas ainda assim, uma pessoa). Genial, eu sei! Mas tem mais: as relações pessoais estabelecidas entre essas pessoas (que são alegorias representando os países) de mesmo nome refletem a dinâmica estabelecidas entre as nações correspondentes no período. Então a amizade entre Itália e Alemanha reflete a aliança entre esses países na Segunda Guerra.

Assinatura do Pacto Tripartite ou Pacto do Eixo em 1940: o original possivelmente não ocorreu debaixo de um futon.

Sei que minha argumentação extensiva e altamente persuasiva já te convenceu a, no mínimo, ver o anime de Hetalia (gente, 5 minutos por episódio! O que você faz em 05 minutos?), mas há mais informações que devo partilhar com vocês (numa espécie de missão divina investida em mim) a respeito. Cada "pessoa-país" possui uma personalidade própria, que reflete hábitos em geral associados com sua população e o comportamento desse país diante dos grandes acontecimentos do último século. Não é politicamente correto nem vai agradar a todos, mas é engraçado. Muito engraçado.

Itália é a personagem principal da estória. Ele é fraco, covarde e chorão, mas é sensível, bom em manifestações artísticas e nutre um amor incondicional por macarrão (sua frase mais comum é “PASTAAAAA!”). Quer ser amigo da Alemanha, mas só lhe traz problemas. Aliás, um dos melhores momentos da série é a música que Itália faz para a Alemanha, que pode ser conferida aqui.

Junto com Itália e Japão, a Alemanha é uma das personagens principais da estória. Ele é sério, eficiente e esforçado, mas tem o azar de se sentir como um irmão mais velho de Itália, que não ajuda em nada (pelo contrário). Alemanha possui dificuldades em expressar emoções e não tem muita certeza de como agir se as "regras" não estão claras.

Quieto e calado, no melhor estilo “sabedoria oriental”, Japão odeiam contato físico e ter o seu espaço pessoal invadido. Possui dificuldades em lidar com a cultura ocidental, da qual não possui muito conhecimento

E os desenhos são tão bonitinhos =] 

No lado dos Aliados, temos os Estados Unidos, um comedor de hambúrguer compulsivo que tem como grande solução para resolver qualquer conflito trazer um “super-herói”. Ele odeia a Inglaterra e ambos brigam com freqüência. A Inglaterra, aliás, é um péssimo cozinheiro que discorda de absolutamente tudo que é dito pelos Estados Unidos. A França, por sua vez, discorda de ambos (sempre) e possui uma personalidade artística. É descrito como um bon vivant, mas também como um aproveitador, que só ganhou um território ou outro ao longo do tempo por pura sorte (o episódio que fala sobre isso, aliás, é hilário). Já a Rússia é um amante de vodka que, embora aparentemente calmo e inocente, é um bully com a crueldade de uma criança que destrói castelinhos de areia no parquinho, sempre tentando coagir as nações da ex-URSS a se submeterem a ele. Por fim, a China acha todo mundo infantil e se sente absolutamente incomodado na presença da Rússia.


O básico que você precisava saber era isso. Hetalia é extremamente engraçado, historicamente acurado e com episódios super curtinhos. Não há desculpa para não ver!

Convencido? Então você pode ver os episódios do anime de Hetalia online e com legendas em inglês pelo website Anime Crazy. Em português, o Anitube disponibiliza os episódios, também online. Já o mangá pode ser facilmente adquirido em lojas como a Comix Book Shop e a Anime Pró.

13 comentários:

Apaixonados disse...

Poxa, que legal! Adorei a dica e fiquei hiper interessand em ver... na verdade, em ler. Devo procurar o mangá, apesar de caro prefiro ler.
A personificação dos países é uma idéia muito interessante, agradeço pela dica.
Ah, sou parecida com você, passei um belo carnaval escrevendo, lendo, pesquisando e, para sair, só um teatro de comédia mesmo. Ah, devia ter um feriado para coisas nerds, esse eu comemoraria muito. heheheheehe

Beijo
Thai

Kelly Marques disse...

Oi Léka!
Minha irmã comprou o mangá neste fim de semana e está me atormentando pra ler e assistir o anime há um tempão =P
Depois da sua dica, me senti ainda mais empolgada pra ler ;D
Beijos!

Celle Espindola disse...

Os desenhos são, de fato, muito bonitinhos *-*
Mas, por incrivel que pareça, não sou fã de animes, incrível porque 70% dos meus amigos são :O haha

beijos
Celle
Três Lápis

Beli disse...

Leka! Aqui vc pegou meu ponto fraco, além de livros sou maluca por desenhos japoneses! Amo mangas, animes... huhauah
E Carnaval, amiga, é para isso mesmo! Eu, no caso, detesto carnaval, mas o que salva o feriado é por leituras, TV e filme em dia! Especialmente desenhos, e essa semana tive uma semana isolada sem net, sem telefone... aproveitei para ler! Esse anime não conhecia! Adorei! kkkk

bjusss

Evellyn disse...

Ok, primeiro vou responder ao seu comentario sobre Meg no meu blog, pq não pude resistir!
Menina e já me falaram isso! que Meg é tão boa, mais tão boa que vc tem vontade de ler tudo - e ela escreve mt - mas depois vc acaba cansando de tanto que se identifica.. ahahha
Mas como foi apenas meu primeiro, tenho que continuar!
Proximo pra falar do seu post!

Evellyn disse...

Ohhh eu tb não sou fã disso no Carnaval, mas acabo indo sempre pra lugar de praia - e eu odeio praia! ahaha E carrego algumas amigas pra não ficar mt boring... enfim
Aproveitei a chuva e tentei ler, mas não deu, então acabei vendo a 1ª temp. (curta) de Lipstck Jungle... Eu veria Friends e TBBT se eu tivesse mas quem sabe em um carnaval futuro?
Hahha ri mt com Like a g6 pq embora eu odeie musica eletronica to meio viciada nessa.. ahaha ela gruda e não sai nunca!!! Alias, seu post me lembrou dela e ja apertei o play aqui! rs
Leka, nunca tinha ouvido falar desse anime Hetalia mas depois de sua lavagem cerebral ops, post eu to super querendo ver! e tb são so 5 minutos né.... Os mais de 100 eps me assustam mas eu quero ver o Italia gritando Pastaaaaaa!
Gostei da dica viu?
bjsss

Léka disse...

Thai: Sim, um feriado para coisas nerds seria incrível!! Acho que nós, os geeks, passamos muito tempo na clandestinidade, assumindo postos de governo e negando nossa condição de nerds ao NÃO decretar um feriado para isso haha (Vladimir Putin, estou olhando para você!!! rs)Mas prometo que quando eu chegar ao poder, isso será uma realidade (e o "Dia nacional dos geeks" cairá sempre na primeira quinta de um mês qualquer, para garantirmos que vai emendar o feriado hoho)!

Mas dê uma chance para o anime, nesse caso em especial, lá tem mais informação do que no mangá ;)

Kelly: Sério, corra para ler! AGORAAA! Você está desperdiçando sua vida sem isso rs #desespero

Celle: Te entendo, de meu grupo de amigos UMA pessoa gosta de mangás e animes além de mim, então minha situação é inversa a sua :/

Beli: Adoro descobrir pessoas que amam esas pequenas preciosidades como eu hahaha. E o mais legal é que a blogosfera literária está cheia delas *--*!!

Dê uma conferida em Hetalia e depois me diga o que achou ;)!

Eve: Você está certíssima, leia Meg por anos a fio até você não aguentar mais hahaha! Sério, essa é uma experiência pela qual todos devem passar e que vai te poporcionar MUITOS momentos de alegria profunda com as personagens de Meg =]. Quanto a Hetalia, os mais de 100 episódios assustam mesmo, mas você não "precisa" ver todos para ter bons momentos: desde o episódio 01 a série é hilária ;)

Kathy disse...

Minha irmã me falou desse anime ja tem algum tempo, mas infelizmente ainda não tive tempo de assistir ( ta, quando eu tenho tempo, sempre me esqueço de assistir xD).

Carnaval, para mim, é sinônimo de ficar em casa comendo sorvete e lendo ( ou assistindo séries e filmes). Não suporto as multidões, o calor e a música característica dessa época >.< argh, até hoje tenho pesadelos de quando colocaram " The book is on the table" no repeat >.< Foi infernal.

Ótimo texto como sempre, Leka!

Beijos,
Kathy

Niii disse...

Sim, me convenceu!
Achei a idéia genial(como vc disse). E sem dúvida deve ser super engraçado ver essa personificação! huahauah

Não posso deixar de comentar minha visão sobre o carnaval é a mesma e sobre a praia também, só que ainda mais sinistra. Porque eu relatária outras situações horrorosas que minam qualquer idéia de ir à praia! =x

huahuaa

bjsssssss

Vicky Doretto disse...

Adorei! rs
Gosto de desenhos japoneses desde pequena *-*
Tenho esse mangá, e devo ter o anime em algum cd perdido por aqui também... simplesmente adoro *-*

Ah, antes que esqueça... o IW será desativado, mas as postagens continuarão no A Lua, então, espero vc por lá tmb... rs (:
Bjão =^.^=

Bell disse...

Eu ADORO Hetalia! Vi até o episódio 50 e algo num dia só e fiquei VICIADA!!
Pra mim uma das melhores partes é O PEDIDO DE CASAMENTO (hahahah) e a música do vovô Império Romano. Sério, VOVÔ IMPÉRIO ROMANO RULEIAAAAAAA!~ hahahahahahahah

book disse...

Hahahahaha, nossa parece ser bem engraçado mesmo! Já ri horrores só com a descrição de cada "pessoa-pais" haha XD
E bem, apesar de animes não fazerem muito o meu tipo, vou ver alguns episodios :)
Ótima dica Léka, como sempre! :D
Beijocas!

P.S: Ahhh, o livro chegou hojeee :B Muito obrigada, ameei demais! *-*

Poiison Giirl disse...

Que fofo :D Vou ter que ver depois.

Querida, passei aqui para dizer que tem desafio para você lá no meu blog. aqui